sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Pelo não às construções residenciais no Pontal do Estaleiro


O polêmico e polarizado debate entre investidor público e privado presente na consulta sobre o Pontal do Estaleiro deste domingo, não oportuniza o debate necessário sobre um projeto estratégico de longo prazo para toda a orla, que busque aperfeiçoar sua condição urbanística associada à vocação turística, ambiental, cultural e principalmente de acesso livre e universal a todos os cidadãos.
A consulta é quase inócua, à medida que não conhecemos o projeto técnico detalhado para a área e que construções para empreendimentos comerciais já estão autorizadas. Mesmo com a emenda de minha autoria ao projeto, aprovada em plenário e sancionada pelo prefeito, preservando 60m da orla sem possibilidade de aterro, não sabemos a disposição dos eventuais prédios residenciais.
Entretanto, por coerência ao debate que participei nesse ano na Câmara Municipal, mesmo sendo favorável ao regime urbanístico misto em geral, voto pelo não aos prédios residenciais no caso específico da área do pontal, pelo simples fato de que as residências representam o estímulo direto ao fechamento privado dessas áreas. Basta ver o que acontece em várias residências na orla dos bairros Assunção e Ipanema, onde pátios privados são estacionamento de lanchas e acesso direto ao rio e onde, obviamente, o cidadão comum não entra. Pelo menos o comércio, que já está permitido em lei para a área do Pontal, garante a necessidade de pessoas circulando, ainda que seja com o objetivo de consumo e que possa haver certas restrições.

Neste domingo, 23/08, vote não às construções residenciais na área do Pontal do Estaleiro!

Confira aqui os locais de votação: http://lproweb.procempa.com.br/pmpa/prefpoa/cs/usu_doc/local_de_vota_por_zona.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário