sexta-feira, 11 de março de 2016

PSB indica Airto Ferronato para chapa majoritária

O Diretório do PSB de Porto Alegre aprovou por unanimidade, ontem (9) à noite, a indicação do vereador Airto Ferronato para integrar a chapa majoritária à Prefeitura da Capital. O objetivo é compor chapa que dê continuidade ao projeto da atual administração, da qual o PSB faz parte. Após receber a indicação do Diretório, Ferronato agradeceu a confiança depositada em seu nome e destacou a importância do PSB no processo eleitoral, citando como exemplos a participaçãov decisiva do partido nas duas últimas disputas ao governo do Estado. “Queremos fazer uma construção coletiva que seja boa para o partido, mas, sobretudo, para a cidade de Porto Alegre”, afirmou o pré-candidato.
Perfil – Vereador em quarto mandato, Ferronato foi o líder da Bancada do PSB na Câmara de Porto Alegre nos três primeiros anos desta Legislatura e líder do Governo até abril de 2015. Já foi presidente do Legislativo Municipal e diretor-presidente do DEP de 2001 a 2004.

Contador, professor e Auditor Fiscal do Tesouro do Estado aposentado, Ferronato também exerceu os cargos de Auditor Fiscal da Receita Federal, Contador da União e Contador da Contadoria e Auditoria-Geral do Estado - CAGE. É um dos vereadores mais respeitados do município, sendo consultado sempre que são discutidos projetos importantes para a cidade, sobretudo quando envolvem questões orçamentárias e de desenvolvimento. Exemplo disso, é a escolha do parlamentar para ser o relator do Orçamento do Município nos últimos três anos, oportunidades em que dialogou com vereadores do governo e oposição, construindo a peça orçamentária com respeito à arrecadação disponível e às demandas de diversos setores da sociedade. Ferronato também foi relator do Projeto de Revisão do Plano Diretor (Centro da Cidade e Cais do Porto Mauá) e presidente da Comissão Especial de Apoio e Acompanhamento à Copa do Mundo de Futebol de 2014 em Porto Alegre.
São de sua autoria, dentre outras, a lei que obriga a conclusão de obras iniciadas em governo anterior (LC N. 253, de 18 de outubro de 1991); a instituição da sessão plenária de estudantes (Resolução N. 1157, de 18 de maio de 1992); a lei que isenta inativos e pensionistas, com renda até 03 salários mínimos, do pagamento de IPTU - proprietários de apenas um imóvel (LC N. 285, de 29 de dezembro de 1992); e a criação do Fundo Municipal do Idoso.
Texto e Foto: PSB/POA

Um comentário: